"Enfrentando os Obstáculos Para Conquistar os Sonhos"

Mensagem do Pr. César Castellanos
Traduzida pelo Pr. Vladimir Soares

Pr César Castellanos - Foto: www.mci12.com"E sonhou José um sonho..." Gn. 37:5,8

Por detrás deste mundo visível está a esfera do invisível, e há somente um véu que separa um do outro. Ainda que tivesse que enfrentar a tentação, ainda que fosse difamado e por causa disso levado a prisão, ainda que se encontrasse em meio as adversidades, José nunca deixou de alimentar o sonho. Ele tinha a certeza de que Deus tinha em sua agenda o tempo pré-estabelecido para que os seus sonhos se cumprissem. Nós devemos ter a mesma atitude. Ainda que as situações pareçam adversas, não se pode deixar desfalecer na fé até que se obtenha a vitória.

É fundamental que, dentro da liderança, nós aprendamos que aquele que é fiel no pouco, também o será no muito. O pouco na vida de José era a integridade. Deus nos confia sua obra quando Ele prova o nosso caráter, quando Ele prova nossa integridade. Todos temos que enfrentar os problemas, as lutas, as dificuldades. O importante é passar pela prova. E depois que José passou sua prova, o pouco que havia feito se tornou em muito.

Quais foram os obstáculos que José teve que enfrentar em seu trajeto até a benção?

1. A Inveja. Salomão disse: "Cruel é o furor, e impetuosa, a ira, mas quem pode resistir à inveja"? (Provérbios 27:4). A inveja é como um gigante que se levanta para destruir e matar os sonhos, e foi essa mesma inveja que levou os irmãos de José a maquinar sua destruição. Por este motivo lhe menosprezaram, para que ele desistisse de seus sonhos. Isso podemos perceber na forma como se expressavam acerca dele: " E dizia um ao outro: Vem lá o tal sonhador! Vinde, pois, agora, matemo-lo e lancemo-lo numa destas cisternas; e diremos: Um animal selvagem o comeu; e vejamos em que lhe darão os sonhos" Gn 37:19,20. O propósito da inveja é o de fazer com que os líderes cheguem a um nível de conformismo porque, se eles ao contrário continuarem crescendo, podem converter-se em ameaças para os outros ministérios. Os líderes religiosos da época de Jesus disseram: " Outros, porém, foram ter com os fariseus e lhes contaram dos feitos que Jesus realizara.Então, os principais sacerdotes e os fariseus convocaram o Sinédrio; e disseram: Que estamos fazendo, uma vez que este homem opera muitos sinais? Se o deixarmos assim, todos crerão nele; depois, virão os romanos e tomarão não só o nosso lugar, mas a própria nação" (João 11:47,48).

2. O Desprezo. Toda visão dada por Deus vai encontrar oposição. Isto, em geral, tende a se ver em alguns líderes que resistem às mudanças e custam a aceitar a inovação. Se o povo de Israel não tivesse desprezado ao Senhor Jesus, a história da humanidade teria sido muito diferente. Mas Deus sempre usa a adversidade para trazer grandes bênçãos aos seus filhos. O endurecimento dos judeus foi a salvação dos gentios (Rm. 11:11).

3. As Mudanças. É preciso fé para enfrentar cada uma delas. Depois de viver o desprezo por parte de seus próprios irmãos, José teve que enfrentar tantas mudanças que somente a graça de Deus poderia tê-lo sustentado. O ter que se desprender de seu pai era algo demasiadamente difícil para ele, devido ao relacionamento tão estreito que existia entre eles. Vê-se como escravo da noite para o dia, em terra estrangeira, achar-se preso atrás das grades, eram tantas mudanças, e tão duras, que a única coisa que poderia manter como alento espiritual era a sua fé naquele sonho dado por Deus. E José soube esperar com paciencia.

4. A Tentação. "Achei coisa mais amarga do que a morte: a mulher cujo coração são redes e laços e cujas mãos são grilhões; quem for bom diante de Deus fugirá dela, mas o pecador virá a ser seu prisioneiro" (Eclesiastes 7:26). O espírito de sedução rondava a vida de José para tentar derrubá-lo, porém ele se manteve firme porque em seu coração havia tomado uma decisão, a de não falhar com Deus e não ceder aos desejos enganosos da carne. Assim foi como José conseguiu fugir daquela situação da esposa de Potifar. Ele preferiu a prisão física à prisão sentimental. Deus lhe protegeu em meio de sua adversidade, lhe honrou e permitiu que sua mente se abrisse para compreender o que acontecia no mundo espiritual. Para José era muito fácil interpretar os sonhos, pois o ter suportado as provas o havia enchido do poder espiritual, e sua comunhão com Deus, dia a dia era mais estreita. Todas as provas levaram a José a ter um caráter firme. Depois de interpretar os sonhos de Faraó, este percebeu que o espírito que havia em José era superior a qualquer outro daqueles que estavam com ele no palácio, e o pos como o senhor de toda a terra do Egito.

Fragmentos tomados do livro:
"Desenvolvendo Uma Liderança Sobrenatural"

 Imprimir | Outros Estudos


 

  ..............................................................................................................
..:: Comunidade Evangélica Vitória - "Tenda Ninho das Águias" ::..
Rua Visconde de Souza Franco, 183 - Centro, Petrópolis-RJ, Fone: (24) 2243-8339